Qual é a profundidade dos oceanos?

Resultado de imagem para oceanos

Esta é a grande curiosidade de milhões de pessoas, qual é a profundidade dos oceanos? Para falar bem a verdade, são quilômetros e quilômetros de profundidade numa dimensão astronômica. Até hoje não se sabe ao certo a exata profundidade dos mares, sendo que em altas profundidades, é impossível que alguém consiga vasculhar os fundos dos mares para ter uma ideia geral da profundidade. 

Há mais ou menos 3.000 metros de profundidade, a água se torna imensamente pesada, chegando a esmagar qualquer coisa, inclusive profissionais de oceanografia equipados com as mais sofisticadas roupas e acessórios de mergulho.
Para entender um pouco sobre essa imensa quantidade de água que cobre quase que 71% do planeta terra, o termo oceano vem do grego - okeanos. A água salgada forma a maior parde da hidrosfera do planeta, com uma área de 361 milhões de quilômetros quadrados. Quantidade de água para ninguém colocar defeito!
É comum os noticiários trazerem informações sobre a extração de sal em grandes profundidades assim como a extração de petróleo, chegando a explorar uma área que vai além dos 5.000 metros de profundidade. Numa dimensão dessa categoria, é preciso que robôs ou submarinos específicos desçam até a superfície do mar para investigar e coletar dados mais precisos, assim como fazer levantamentos da morfologia dos oceanos.

Resultado de imagem para fundo dos oceanos

O que muitos não sabem, é que nas profundezas dos oceanos existe o que os oceanógrafos denominam de Fossas Marinhas, se destacando as Fossas Marianas ou também fossa Challenger, que é considerado o lugar mais profundo dos mares, chegando a mais de 11.000 metros de profundidade.

A morfologia do fundo dos mares


Temos a margem continental que abarca o fundo marinho entre a terra firme, é onde estão as praias e é possível nadar sem maiores problemas quanto a profundidade. Em seguida temos a plataforma continental, que é considerada a menos profunda, chegando a 200 metros de profundidade. Nessa zona é possível fazer pescas e também é possível fazer a extração de petróleo e gás. É uma zona cheia de rochas.
Enquanto que o Talude continental varia entre 200 metros a quase 3.000 metros aproximadamente. A zona conhecida como Dorsal centro-oceânica é onde se encontra as gigantescas e abomináveis montanhas submarinas. 

Resultado de imagem para fossas marianas

As planícies abissais são regiões muito planas e uniformes, chegando a 4.000 metros de profundidade e compõem 40% do fundo marinho.
Já a fossas oceânicas ou abissais são consideradas as partes mais profundas dos mares, variando entre 7.000 a 8.000 metros de profundidade. Nessa região se encontra enormes cordilheiras altíssimas que dão origem aos precipícios marinhos, alguns deles chegando a profundidades desconhecidas.

As fossas oceânicas



  • Fossa Challenger ou fossa das Marianas, sua localização está no pacífico, sul da ilhas Marianas, com profundidade de 11.034 metros.
  • Fossa de Tonga, localizada também no pacífico, no noroeste da Nova Zelândia, com profundidade de 10.882 metros.
  • Fossa do Japão, localizada no pacífico, com 10.554 metros.
  • E a fossa mais rasa que se conhece é a Fossa das Caimão, no mar do Caribe ao sul de Cuba, com 7.822 metros de profundidade.
Resultado de imagem para fossas marianas

Enfim, embora ainda não seja comum o homem descer as estas profundidades com segurança, pelo perigo de ser esmagado pelo peso da água. Mas em 2012 o cineasta James Cameron conseguiu descer sozinho até o fundo da fossa num batiscafo. Para essa façanha inédita, foram preciso mais de sete anos de trabalho e pesquisas e três horas para descer aos 10.998 metros. As seis horas que James esteve no fundo, conseguiu fazer filmagens com um câmera de alta resolução em 3D. Ele esperava ansiosamente por recolher amostras do fundo para estudos, sendo que nessa região, há mais coisas desconhecidas do que a própria superfície de Marte.


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...