Práticas religiosas e culturais ao redor do mundo

All That is Interesting

A religião é algo que domina a mentalidade do ser humano. Em qualquer parte do mundo, as pessoas seguem tradições religiosas milenares e mantém, em plena contemporaneidade, práticas extravagantes e horrorosas para nós, que desconhecemos tais práticas.



Práticas sangrentas e autoflagelação, amputação de membros e cadáveres mumificados podem ser práticas espantosas para alguns, mas é também comum em alguns países do mundo. Cada país ou tribo possui suas práticas religiosas distintas, o que move a fé e a crença dos povos em várias partes da terra.

Práticas religiosas e culturais na Indonésia: amputação de dedos


Na Indonésia é comum as pessoas amputarem os dedos em sinal de dor e sofrimento por algum parente falecido. Esse costume é muito forte na tribo Dani, pois as mulheres são submetidas a amputarem os dedos.
Na tribo Dani, quando algum parente falece, as mulheres expressam suas condolescências cortando um pedaço do dedo. Essa prática bizarra é realizada como forma de satisfazer os fantasmas ancestrais.
Como forma de amputação, as mulheres submetidas a esta tortura amarram um dos dedos com um barbante por meia hora, com a finalidade de adormecer a região. Em seguida, as pontas dos dedos são queimadas para se criar um novo tecido cicatrizante.


Endocanibalismo na Amazônia


Por incrível que pareça no Brasil há tribos que possuem práticas muito estranhas. Precisamente na tribo Yanomami, que fica localizada na floresta amazônica, costumam tomar uma sopa logo após o falecimento de algum membro da tribo. Mas o tempero da sopa não é nada agradável.
A prática de endocanibalismo é muito comum nessa tribo. Assim que alguma pessoa morre, os membros envolvem o cadáver em folhas e permitem que os insetos invadam o corpo já em decomposição.
Depois de 45 dias, os ossos do falecido são recolhidos, moídos e misturados numa sopa juntamente com banana. A mistura é bebida por todos da tribo. Eca, que nojo! Esta prática é realizada com o intuito de garantir que as almas encontrem o seu caminho rumo ao paraíso.


Mortos insepultados na Indonésia


Na Indonésia é comum mumificar o falecido, como acontecia no antigo Egito. Em Toraja, as pessoas vestem as múmias dos parentes falecidos e saem com eles para passear. O cadáver convive com os moradores, sendo algo normal.
Este ritual permanece longos meses antes do sepultamento. O parente falecido fica numa sala separada da casa, aguardando o dia do sepultamento, enquanto isso,os corpos são carregados pela cidade e são equilibrados de pé.
Por Guilherme Paixão Campelo



Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...